segunda-feira, 17 de julho de 2017

RAÍZES DE ORQUÍDEAS

COMO TER RAÍZES SAUDÁVEIS




A maioria das orquídeas sai do estado de dormência e começa o crescimento radicular após o inverno quando a temperatura começa a aumentar. Mas, podemos encontrar orquídeas que fogem a esta regra.

Na natureza, a maioria das orquídeas desenvolvem novas raízes quando novas folhas começam a surgir.

Para orquídeas de crescimento simpodial (como as Cattleyas) isso geralmente acontece quando o pseudobulbo começa a amadurecer. Porém orquídeas que crescem a partir de uma haste central, por exemplo, phalaenopsis e vandas, novas raízes estão associadas com períodos chuvosos ou quentes.

Existem fatores que podem impedir o crescimento de novas raízes, especialmente quando são atacadas por insetos como: lemas, caracóis, cochonilhas ou causado por doenças. Nestes casos após tratamento será necessário estimular o crescimento de novas raízes para salvar a planta, já que uma orquídea sem raízes vai acabar morrendo.

Se for verificado que a maioria das raízes estão mortas, então provavelmente as raízes estão doentes ou substrato está entrando em decomposição liberando substâncias tóxicas para as raízes ou as sufocando-as, neste caso deverá ser feita a troca do substrato e remoção das raízes mortas.

Como limpo as folhas

Uma vez que a orquídea perde as suas raízes é muito difícil recuperá-las, mas podemos usar de alguns recursos para salvar a orquídea em questão como o uso de fertilizantes folheares que não é muito aceito, pois alguns estudos apontam que as folhas das orquídeas por possuir uma substância cerosa que impede que a planta perda água. É este mecanismo que impede que a orquídea absorva nutrientes. As únicas exceções são os estômatos sob as folhas. (ver texto sobre limpeza das folhas: LIMPEZA DAS FOLHAS)


Lavar bem a planta em baixo da torneira, usando uma escova de dentes macia e sabão de coco, higienizando toda a planta e desinfeta-la mergulhando o rizoma por 15 minutos em uma solução de meio litro de água com cinco colheres de sopa de água oxigenada de 10 volumes, é uma sugestão, que vem sendo aplicada em alguns orquidários. Depois, replantar em vaso menor (com tutor para sustentá-la). Aplicar semanalmente Complexo B (Tiamina) ou enraizador para estimular novas raízes.

O complexo B em comprimidos pode ser feita uma solução de 750 ml de água para um comprimido de 300mg de Benerva administrado a cada 10 dias em três aplicações. Se em gotas, usar 10 gotas para 1 litro de água.




2 comentários:

denice vicente de araujo disse...

Tenho uma vanda plantada em cacos de telhas devo remover, pois esta com pouquíssimas raizes

Tati Rodrigues disse...

Olá Denice.
Cacos de telhas para Vanda não é muito eficiente. Coloque sfagmo ( musgo) dentro da cestinha (que não cubra as raízes) e vá borrifando Complexo B uma vez na semana, nos outros dias água com adubo diluido ( 1/4 colher de café para 1 litro de água). Procure não molhar as folhas.
Boa sorte.