quarta-feira, 2 de agosto de 2017

RAÍZES DAS ORQUÍDEAS PARA FORA DO VASO

O QUE DEVEMOS FAZER COM AS RAÍZES QUE SAEM PARA FORA DO VASO?


Tenho observado que muitas pessoas perguntam sobre isso! Então, o que devemos fazer? Cortá-las? Colocar para dentro do vaso? Será que o vaso está pequeno? 

Algumas orquídeas, como Phalaenópsis, Cattleyas e outras, soltam raízes para fora do vaso.



Na natureza, estas raízes são responsáveis pela fixação das orquídeas nos troncos das árvores. Estas raízes que saem para fora do vaso, são conhecidas como raízes aéreas, responsáveis em absorver nutrientes do ambiente.

Se não damos o que a planta necessita, ela irá gerar novas raízes, em várias direções para buscar o que precisa!

No caso das orquídeas, é comum que as epífitas soltem raízes para fora do vaso quando plantadas em qualquer tipo de substrato (como musgo esfagno, casca de pínus e fibra de coco, entre outros). Nesses casos, não adianta colocar a planta num vaso maior com as raízes para dentro, logo a espertinha solta mais raízes para fora. Esse é o jeito como ela gosta de viver, com as raízes arejadas. Agora, se sua orquídea for terrestre e estiver cheia de raízes para fora do vaso, está gritando por uma casa maior. Aí, o jeito é tirar a planta com o maior cuidado do vaso velho, lavar bem as raízes para eliminar o substrato antigo e colocá-la num vaso novo, que tenha pelo menos uns três dedos de espaço na frente para a planta crescer. ( Minhas Plantas com Ana Maria). 

Se você cortar raízes saudáveis, você pode tanto fazer com que a planta sofra para absorver água quanto deixa-la pegar uma infecção causada por algum fungo ou bactéria. Quando as raízes estão inchadas, e com uma camada branca sobre elas, pode ter certeza que elas ainda estão vivas e ativas. A camada branca ajuda a absorver a água e os nutrientes, além de proteger a parte mais fraca da raiz.

Raízes mortas podem sim ser cortadas para a planta ficar mais bonita, mas você deve escolher bem para saber qual é a raiz que está morta mesmo. As raízes mortas ficam secas e amarronzadas, já as vivas são esbranquiçadas. Quando for cortar as partes mortas, evite cortar qualquer parte viva, pois você poderá causar uma infecção. Procure fazer a poda somente com tesouras esterilizadas com álcool a 70% para evitar o contágio de doenças de plantas.

É claro que também existe a possibilidade de que o vaso está pequeno de mais. Sendo assim, faz-se necessário o replante para um vaso maior.




Leiam esta pesquisa feita pelo Edison D. Werneck
Edison D. Werneck

"Durante 2 anos, fiz uma comparação com 20 cattleyas da mesma espécie, 10 tratei normalmente com água e adubacão, as outras 10, deixei sem adubo, apenas pulverizando água 1 vez por semana.
Das 10 que tratei normalmente, todas deram belas flores, vários brotos, bulbos verdes e lisos, enquanto que as outras 10, algumas não tiveram novos brotos, varias adquiriram fungos, apenas 2 deram flores, uma flor em cada planta, enquanto que nas adubadas, a media foi de 2 flores para cada planta....
Nas plantas adubadas, todas as raízes estavam dentro do substrato, enquanto as outras plantas, tinham raízes para todo lado, com ate 30 cm de comprimento em cima do ripado."


Nenhum comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *