segunda-feira, 8 de maio de 2017

MINI CURSO 4 - Substrato

Substrato

A imagem pode conter: texto
Já aprendemos sobre que orquídea escolher, o tipo de vaso e hj veremos como escolher o substrato!

Lembram que ontem quando falei da escolha do vaso, comentei que o tipo de substrato tb era importante?

Pois bem, vamos falar sobre ele hj!

Além de fixar sua orquídea e ser a base do seu crescimento, os substratos tem a tarefa de abastecer as orquídeas com água e nutrientes.

Dependendo do clima de sua região ( se muito seco ou muito úmido) vc poderá usar somente um tipo de substrato ou misturar com outros e fazer, o que chamamos de MIX.

O importante é saber se ele retém mais ou menos água.

Se retém muita umidade, opte por misturá-lo a outro ou escolher um vaso que não retenha tanta umidade!

Vamos conhecer alguns tipo?

1 - Fibra de coco: SECAGEM MODERADA.
Muito utilizada pelo seu baixo custo; ( Confesso que já usei este tipo, mas não me dei bem com ele - assim como placas e vaso feitos de fibra de coco :( ); DICA: eles devem passar por processo de dessalinização e esterilização para serem usados ( por isso melhor comprar de fontes idôneas)

2 - Casca de pinus: SECAGEM MODERADA
Dá uma boa fixação à planta pela sua rugosidade. DICA: opte sempre por tamanho do pedaço, compatível - eu adoro que elas tenhas entre 2 à 3 cm. Outra DICA importante: se vc não conhece a procedência, deixe de molho e vá trocando a água até sair uma água limpa.

3 - Carvão: SECAGEM RÁPIDA:
É extremamente barato. O carvão é um bactericida natural e ajuda a manter a planta saudável e é ainda repelente de algumas pragas como caramujo e lesma.
DICA: Por ser muito drenante é recomendado usá-lo acompanhado de outro substrato que retenha água.
Sempre lave o carvão para retirar àquele pó, pois o mesmo adere as raízes.

4 - Madeiras nobres: SECAGEM MODERADA.
São lascas de árvores em que as orquídeas vivem fixadas na natureza.,

5 - Musgo esfagno: SECAGEM MODERADA
Estimula o enraizamento, por esse motivo é muito usado em plantas novas que precisam de cuidados especiais e também em substratos mistos mantendo a umidade necessária por mais tempo evitando o apodrecimento das raízes. Tem o inconveniente de se deteriorar rapidamente com o excesso de chuvas ou regas.

6- Casca ou tronco de madeiras: SECAGEM SUPER RÁPIDA
Pode ser utilizada na forma de placas, toquinhos ou pedaços. Antes de escolher qual madeira usar é necessário saber a quantidade de tanino presente, pois é uma substancia que em excesso prejudica a planta queimando as raízes. As melhores placas são a de peroba rosa que além de rugosa, tem grande durabilidade.

7 - Casca de macadâmia, nozes e afins (castanha do Pará, o caroço de macaúba, o caroço de açaí, juçara, bocaiuva, pindó): SECAGEM RÁPIDA
A macadâmia é rica em ácido fítico, que é liberado lentamente. O acido fítico é utilizada pelas plantas para armazenamento de fósforo, que é um nutriente responsável pela floração.

8 - Isopor; SECAGEM SUPER RÁPIDA
Usado em larga escala pelos grandes orquidários porque possui muitas qualidades no uso como mistura no substrato para orquídeas e também como dreno no fundo dos vasos. É muito leve, não absorve água, resolvendo um problema de aeração, durabilidade extremamente alta

9 - Brita - Para este tipo farei uma postagem especial : Cultivo de orquídeas em pedra brita!

DICA:
A maneira certa de escolher qual usar é ter em mente que a mistura ideal é aquela em que se tem um substrato que acumula umidade e outro que não acumula, permitindo boa aeração e retenção mínima de nutrientes além de PH equilibrado permitindo assim um bom enraizamento da planta além de uma durabilidade mínima que respeite o ciclo vegetal das orquídeas sem se deteriorar. Em geral dois anos é uma boa durabilidade.

Podem-se misturar dois ou mais substratos levando-se em conta que a secagem depende não só do substrato escolhido, mas também do tipo de vaso.Essa mistura na foto abaixo pode ser usada para a maioria das orquídeas e dura em média 2 anos.

SUPER DICAS:
Use sempre pedras no fundo do vaso, pois ajudam a drenar o excesso de água no fundo dos vasos;
Quando plantada em musgo esfagno e o vaso secar completamente a melhor maneira de regar é imergir o vaso num recipiente com água e deixar por alguns minutos, para que o ar sai e a água penetre no esfagno e umedeça as raízes da planta.
Se você molhar com um regador, ou borrifador um vaso ressecado, pode ocorrer de água encontrar um canal por onde escorrer e o resto do substrato continuar totalmente seco.
Um meio de verificar a umidade do vaso é aprender a sentir o peso, segurando com as mãos, alem disso pode ser através de um exame visual, e também enfiando um palito de madeira, caso ele sai úmido é porque não precisa regar.
Não use a mesma água em que foi mergulhado um vaso para outro, a não ser que tenha certeza que não tem problema, pois se no primeiro houver fungos nocivos à planta, o outro vaso irá se contaminar também.

A imagem pode conter: 1 pessoa, comida e texto




A imagem pode conter: comida

Nenhum comentário: